HomeLista de Teses >  [O PROCESSO DE TRABALHO DA LIMPEZA E COLETA DO LIXO...]


 

Silva, Carlos Eduardo Rodrigues da. O processo de trabalho da limpeza e coleta do lixo hospitalar na emergência do Hospital Municipal Paulino Werneck. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 1999. 97 p.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR-12807: Resíduos de serviços de saúde - terminologia. ABNT, Jan., 1993.

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR-12808: Resíduos de serviços de saúde - classificação. . ABNT, Jan., 1993.

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR-12809: Manuseio de resíduos de serviços de saúde - procedimento. ABNT, Jan., 1993.

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR-12810: Coleta de resíduos de serviços de saúde - procedimento. . ABNT, Jan., 1993.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR- 10004: Resíduos sólidos - classificação. . ABNT, Set., 1987

ANJOS, L. A.; BARROS, A. A.; FERREIRA, J. A.; OLIVEIRA, T. C. E.; SEVERINO, K. C.; SILVA, M. O.; WAISSMANN, W. Gasto energético e carga fisiológica de trabalho em coletores de lixo domiciliar no Rio de Janeiro: estudo piloto. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública, Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, 1995. mímeo.

ANTUNES, R . Fordismo, Toyotismo e acumulação flexível . em Adeus ao trabalho ? São Paulo, Editora Universidade Estadual de Campinas, 1995.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Coordenação de controle da infecção hospitalar. Processamento de artigos e superfícies em estabelecimentos de saúde. Brasília. 1993. 32 p.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Departamento de Saneamento e Vigilância Sanitária – Núcleo de saneamento básico. Princípios básicos para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. 1989. 18 p.

MINISTÉRIO DA SAÚDE - Manual de normas técnicas para prevenção da transmissão da AIDS, 1989

BRITO, J . C. & PORTO, M.F. Processo de trabalho, riscos e cargas à saúde . Rio de Janeiro, 1992 (mimeo) .

DEJOURS, C. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Cortez, 1987. 163 p.

DIESAT. Insalubridade: Morte lenta no trabalho. São Paulo: Departamento Intersindical de Saúde do trabalhador, Oboré, 1989. 223 P.

FALEIROS, P.V. O trabalho da política: saúde e segurança dos trabalhadores. São Paulo: Cortez, 1992. 312 p.

FERREIRA, J. A., 1997. Lixo hospitalar: semelhanças e diferenças – Estudo de caso no municipio do Rio de Janeiro. Tese de doutorado apresenda à Escola Nacional de Saúde Pública.

FORATTINI, O. Aspectos epidemiológicos ligados ao lixo. in: Universidade de São Paulo, faculdade de higiene e saúde pública. Lixo e limpeza pública. São Paulo, USP/OMS/OPS, 1969, cap. 3. p.3.1.-3.19.

LAURELL, A. C . Processo de trabalho e saúde . Revista saúde em debate nº 11. Rio de Janeiro, Editora Muro, 1981 .

LEAVEL, A. & CLARCK E. G. SAÚDE OCUPACIONAL. Em Medicina preventiva, São Paulo, 1976 .

LAURELL, A.C. & NORIEGA,M. Processo de produção e saúde: trabalho e desgaste operário. São Paulo: Hucitec, 1989. 333p.

LEI Nº 6.514, de 22 de Dezembro de 1977, publicada no diário oficial da união em 23/12/1977 – seção XIII – Das atividades insalubres ou perigosas

MANUAL BÁSICO HIGIÊNE HOSPITALAR, COMLURB, OUT./ 1994

MARTINS, M. D., O trabalho como aspecto da violência social. in: Saúde em foco nº 13, pp 19-22, ago. 1996.

MARX, K. A produção da mais-valia absoluta. processo de trabalho e processo de valorização. em O capital, livro i, seção iii, capítulo v. São Paulo. Editora Abril Cultural, 1993

-------------- A produção da mais-valia relativa. em O capital, livro i . seção iv, capítulo x . são paulo, Editora Abril Cultural, 1993 .

MATTOS, U.A.O. Introdução ao estudo da questão saúde e trabalho. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública, Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, 1992, 22 p. mímeo.

MENDES, R. & DIAS,E.C. Da medicina do trabalho à saúde do trabalhador. Revista de saúde pública, São Paulo, 25(5):341-9, 1991.

ODDONE, I.; MARRI, S.; GLORIA, S.; BRIANTE, G.; CHIATTELLA, M.; RE, A. Ambiente de trabalho: a luta dos trabalhadores pela saúde. São Paulo: Hucitec, 1986. 133 p.

OLIVEIRA,W.E. Lixo. São Paulo: Fundacentro, 1973. p. 14-16. mímeo.

OLIVEIRA, W. E. Saneamento do lixo. in: Universidade de São Paulo. Faculdade de higiene e saúde pública. Lixo e limpeza pública. São Paulo, USP/OMS/OPS, cap.1, p.1.1-1.18, 1969.

PINTO, M. S. A coleta e disposição do lixo no brasil. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, 1979. 227 p.

POSSAS, C. A. Avaliação da situação atual do sistema de informação sobre doenças e acidentes do trabalho no âmbito da previdência social brasileira e propostas para sua reformulação. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 60(15):43-67, 1987.

RIO DE JANEIRO, 1993. Anuário estatístico da Cidade do Rio de Janeiro 92/93

SÁ, FERNANDO A. PARAGUASSÚ DE; COSTA, VICTOR MARTINS - Lixo hospitalar: coleta diferenciada e incineração municipal. COMLURB, 1993 - 49p.

SANTOS, A. L., GONÇALVES J. A. J., FERRARI, W. S., SOUZA, Z. P. O. – Resíduos perfuro-cortantes, uma avaliação da manipulação, riscos e destino, no Hospital Evandro Chagas. Monografia apresentada no curso de especialização em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana – CESTEH/ENSP/FIOCRUZ- 1995.

VELLOSO, M. P. : Processo de trabalho da coleta de lixo domiciliar da cidade do rio de janeiro: percepção e vivência dos trabalhadores. Tese de Mestrado em Saúde Pública, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Osvaldo Cruz, 1995

WAISSMANN, W. : Trabalho na Gênese das Doenças Isquêmicas do Coração. Tese de Mestrado em Saúde Pública, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, 1993.

YOSHIDA, C.F.T., Hepatite b como doença ocupacional. in: Biossegurança uma abordagem multidisciplinar – Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 1996, 362 p.

 
 
  Início