HomeLista de Teses >  [PLANOS PRIVADOS DE ASSISTENCIA A SAUDE NO MUNDO DO...]


 

Santos, Isabela Soares. Planos privados de assistência à saúde no mundo do trabalho. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 2000. 126 p.

 

V - BIBLIOGRAFIA

 

 

ALMEIDA, C., 1998. O mercado privado de serviços de saúde no Brasil: panorama atual e tendências da assistência médica suplementar. Textos de Discussão- IPEA, n.º 599, novembro. Brasília.

ALMEIDA, M. H. T. de, 1980. Tendências Recentes da Negociação Coletiva no Brasil. Instituto Latino Americano de Desenvolvimento Econômico e Social. Rio de Janeiro.

AZEREDO, B., 1998. Políticas públicas de geração de emprego no Brasil: limites e possibilidades. In: Reforma do Estado & Políticas de Emprego no Brasil (OLIVEIRA, M. A. de, org.). Campinas: UNICAMP/ IE.

BAHIA, L., 1991. Reestratificação das clientelas para os serviços de saúde na década de 80: um estudo exploratório do caso Amil. Dissertação de Mestrado em Saúde Pública, Rio de Janeiro: ENSP/ FIOCRUZ.

_________, 1998. A primeira rodada de negociações na Câmara. Cadernos de Seguro, jan/fev, nº 88 (21-27). Rio de Janeiro.

_________, 1999. Seguros e Planos de Saúde, uma saída à brasileira: Estudo da Organização da Oferta a partir de Noções das Teorias de Seguros. Tese de Doutorado, Rio de Janeiro: ENSP/ FIOCRUZ.

BAHIA, L.; BARBOSA, P. R.; REIS, C. O. O., 1997. Regulamentação dos Planos e Seguros de saúde - Custos Difusos e Concentração de Benefícios: Uma Alternativa para a Negociação de Interesses da Cidadania. Mimeo ( versão preliminar sujeita a revisão, elaborada como subsídio ao Conselho Nacional de Saúde), Rio de Janeiro.

BAHIA, L.; SANTOS, I. & GAMA, A.M., 2000. O processo de Regulamentação governamental dos planos e seguros de saúde privados no Brasil: Legislativo e Executivo (Ministério da Saúde e Agência Nacional de Saúde Suplementar), Anais. In: XI Congresso da Associação Internacional de Políticas de Saúde e do VIII Congresso Latino Americano de Medicina Social, da IAHP ( International Association of Health Policy) e ALAMES (Associación Latinoamericana e Medicina Social). No prelo.

BRASIL, 1988 Constituição - República Federativa do Brasil.

_______, 1993. Relatório Final da Comissão Interministerial de Saúde do Trabalhador - CIST. Brasília: Ministério da Saúde, Ministério da Previdência Social e Ministério do Trabalho.

_______, 1994. Relatório da 2a Conferência Nacional de Saúde do Trabalhador - CNST. Brasília: Ministério da Saúde.

_______, 1997 (a). Lei n.º 8.080/1990. Lei Orgânica da Saúde. Manual do Gestor SUS. Rio de Janeiro: Lidador.

_______, 1997 (b). Lei n.º 8.142/1990. Lei Orgânica da Saúde. Manual do Gestor SUS. Rio de Janeiro: Lidador.

_______, 1997 (c). Norma Operacional Básica SUS 01/1991, 01/1993 e 01/1996. Ministério da Saúde.

_______, 1998 (a). Lei n.º 9.656/1998.

_______, 1998 (b). Regulação do Setor Suplementar - Ressarcimento ao SUS - Relatório Final, Mimeo. Brasília: Departamento de Saúde Suplementar, Secretaria de Assistência à Saúde, Ministério da Saúde.

_______, 1999. Norma Operacional de Saúde do Trabalhador.

_______, 2000 (a). Lei n.º 9.961/2000.

_______, 2000 (b). Resoluções CONSU. ANS, MS.

_______. Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde do Trabalhador, Ministério do Trabalho e Emprego.

COHN, A.; HIRANO, S.; KARSH, U. S. & SATO, A. K., 1985. Acidentes do Trabalho, uma forma de violência. São Paulo: Editora Brasiliense.

CORRÊA FILHO, H. R., 1997. Vigilância das doenças crônicas e ocupacionais: como passar das propostas às ações?. Mimeo. Campinas: Departamento de Medicina Preventiva, UNICAMP.

CUT, 1999. Saúde e Trabalho no Contrato Coletivo de Trabalho *CCT. Publicado no site da CUT, dia 25 de agosto de 1999.

CUT, 2000. Mapa do Trabalho Informal no Município de São Paulo.

  DEDECCA, C. S., 1998. Emprego e qualificação no Brasil dos anos 90. In: Reforma do Estado & Políticas de Emprego no Brasil ( OLIVEIRA, M. A. de, org.). Campinas: UNICAMP/ IE.

DIEESE, 1997. Encargos Sociais no Brasil - Conceito, magnitude e reflexos no emprego. São Paulo, agosto.

ENSP (Escola Nacional de Saúde Pública), 1999. I Seminário Saúde do Trabalhador. Rio de Janeiro: Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador, ENSP, Fundação Oswaldo Cruz.

FAVARET, F. P. & OLIVEIRA, P. J., 1990. A universalização excludente: reflexões sobre as tendências do Sistema de Saúde. Revista de Planejamento e Políticas Públicas, n° 3.

FRIAS JUNIOR, C. A. da S., 1999. A Saúde do trabalhador no Maranhão: uma visão atual e proposta de atuação. Dissertação de Mestrado, Rio de Janeiro: ESNP/ FIOCRUZ.

GAZETA MERCANTIL, 1999. Balanço Anual. São Paulo, 30 de jun.

IBGE, 1991. Censo Populacional.

IBGE, 2000. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD 1998.

LUZ, M. 1979. As instituições médicas no Brasil: instituição e estratégia de hegemonia. Rio de Janeiro: Editora Graal.

MARTINS, H. & RODRIGUES I. J., 2000. O sindicalismo brasileiro na Segunda metade dos anos 90. In: Tempo Social - Revista de Sociologia da USP. V. 11, n.º 2. São Paulo: USP.( pp 155-182).

MATTOSO, J. E. L. & SIQUEIRA NETO, J. F., 1997. O trabalho em regime de subcontratação no Brasil. Cadernos do CESIT. Campinas, UNICAMP/ IE.

MÉDICI, A. C., 1992. Incentivos governamentais ao setor privado de saúde no Brasil. RAP 26 ( 2), abr/jun. Rio de Janeiro.

____________, 1999. Novas perspectivas para o financiamento da saúde do trabalhador no Brasil. Valinhos ( 22 e 25 de agosto): Cenários e Práticas da Medicina do Trabalho, Seminário Sudeste de Medicina do Trabalho, ANMAT.

MENDES, E. V. (org.), 1993. Distrito Sanitário: o processo social de mudança das práticas sanitárias do SUS. SP. RJ.: Hucitec/ Abrasco.

MENDES, R. & DIAS, E. C., 1991. Da medicina do trabalho à saúde do trabalhador. Revista de Saúde Pública, v. 25, n. 5, São Paulo.

NUNES, E., 1999. Reforma Administrativa, Reforma Regulatória: a Nova Face da Relação Estado-Economia no Brasil. Rio de Janeiro: Mimeo, Diretoria de Projetos Especiais, Universidade Cândido Mendes.

OLIVA- AUGUSTO, M. H. & COSTA, O. V., 2000. Entre o Público e o Privado - a saúde hoje no Brasil. In: Tempo Social - Revista de Sociologia da USP. V. 11, n.º 2. São Paulo: USP.( p. 199-217).

OLIVEIRA, M. H. B. de, & VASCONCELLOS, L. C. F., 1992. Política de Saúde do Trabalhador no Brasil: Muitas Questões sem Respostas. Cadernos de Saúde Pública, 8 ( 2), abr./jun. Rio de Janeiro.

OLIVEIRA, J. A. & TEIXEIRA, S. M. F. 1986. A (Im)previdência Social Brasileira. Rio de Janeiro: ABRASCO/ VOZES.

OLIVEIRA, M.H.B. de; OLIVEIRA, L. S. B. de; RIBEIRO, F. S. N. & VASCONCELLOS, L.C.F., 1997. Análise comparativa dos dispositivos de saúde do trabalhador nas constituições estaduais brasileiras. Cadernos de Saúde Pública, 13 ( 3), jul./set. Rio de Janeiro.

OLIVEIRA, S. G. de, 1998. Proteção Jurídica à Saúde do Trabalhador. São Paulo: Editora LTR, 2a edição.

POCHMANN, M., 2000. Nova Onda de dilapidação dos direitos do Trabalho. In: Revista Debate Sindical.

REIS, C. O. O., 1998. O Estado e os "Planos" de Saúde no Brasil: Regular ou Regulamentar?. . Brasília: DIPOS/IPEA.

REVISTA EXAME, 1999. Melhores e Maiores. São Paulo, jun.

RODRIGUES, P. H. & TRINDADE, C. A., 1998. A Saúde na Opinião dos Brasileiros. Brasília: CONASS e FNS.

SAA INFORMA, 1998. Publicação da Subsecretaria de Assuntos Administrativos, Ministério da Saúde, Brasília, jan/fev, v. 2, n.º 1.

SALM, C. & FOGAÇA, A., 1994. Educação e formação de mão-de-obra. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 12 jun.

SANTOS, A. L. dos & POCHMANN, M., 1998. Encargos Sociais no Brasil: uma nova abordagem metodológica e seus resultados. In: Cadernos do CESIT. Campinas, SP: UNICAMP. IE. CESIT, n.º 26, 23 Pp.

SANTOS, I. S. & GAMA, A. M., 1999. Considerações Sobre a Regulamentação do Setor Suplementar de Saúde. Versão publicada site do NUPES/ENSP/FIOCRUZ em 1999.

SANTOS, I. S. & GAMA, A. M., 1999. O processo de Regulamentação Governamental dos Planos e Seguros Privados: uma avaliação dos conflitos entre a Saúde e a Área Econômica, Resumos. In: 2º Congresso Brasileiro Ciências Sociais em Saúde, São Paulo.

SCHUBERT, B., 1999. Brasil: un nuevo modelo de seguro de accidentes del trabajo (SAT). Los accidentes del trabajo segun la optica de la prevision social. In: Estudios de la seguridad social. Buenos Aires, Asociación Internacional de la Seguridad Social, n.º 85.

SINDIQUIM, 1980 - 1999. Boletins Do Sindiquim. Santo André, SP.

SINGER, P., 2000. Cooperativas são empresas socialistas. In: Revista Unitrabalho Informa. São Paulo, Ano 3, n. 10, jan.

TEIXEIRA, S. M. F. & OLIVEIRA, J. A., 1984. Medicina de Grupo: a medicina e a Fábrica. In: Saúde e Medicina no Brasil: contribuição para um debate. Rio de Janeiro: Editora Graal.

TODESHINI, R., 1999. Contrato Coletivo de Trabalho em Saúde, Trabalho e Meio Ambiente. Site da CUT no dia 25 de agosto de 1999.

VALLE, B., 1998. Políticas de Mercado de Trabalho no Brasil: a experiência do PROGER. In: Reforma do Estado & Políticas de Emprego no Brasil. (OLIVEIRA, M. A. de, org.). Campinas: UNICAMP/ IE.

 
 
  Início