HomeLista de Teses >  [HOMICIDIOS EM PORTO ALEGRE, 1996: ANALISE ECOLOGIC...]


 

Santos, Simone Maria dos. Homicídios em Porto Alegre, 1996: análise ecológica de sua distribuição e contexto socioespacial. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 1999. 133 p.

9. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AERTS, D.; FLÔRES, R.; SANT’ANNA, A.; CUNHA, J.; HILGERT, C. 1996 a. Sistema de Informação sobre Mortalidade. PRÁ SABER: informações de interesse à saúde, 1 ( 2):. 25-32, (jun). SMS/CEDIS, Porto Alegre, RS.

AERTS, D.; HILGERT, C.; OLIVEIRA, C.; SANT’ANNA, A. 1996 b. Introdução. PRÁ SABER: informações de interesse à saúde, 1 ( 3):. 5, (nov). SMS/CEDIS; Porto Alegre, RS.

AGUDELO, S.F. 1997. Violencia y salud en Colombia. Revista Panamericana de Salud Publica, 1 (2): 93-103.

AKERMAN, M. 1997. Análise dos Elementos Constituintes do Processo de Concepção, Desenvolvimento e Difusão dos Resultados de Cinco Pesquisas Analisando Diferenciais Urbanos de Saúde. Livro de Resumos do V Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, V Congresso Paulista de Saúde Pública, p. 19. Águas de Lindóia, SP: ABRASCO.

ALMEIDA, L.M.A.; PAIM, J.S.C.; COSTA, M.C.N. 1997. Diferenciais Intra-Urbanos da Mortalidade por Homicídios em Salvador, 1991-1994. Livro de Resumos do V Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, V Congresso Paulista de Saúde Pública, p. 22. Águas de Lindóia, SP: ABRASCO.

ANDRADE, S.M.; OLIVEIRA, M.S.M. 1997. Mortalidade por Causas Externas em Londrina, 1994 e 1995. Livro de Resumos do V Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, V Congresso Paulista de Saúde Pública, p. 22. Águas de Lindóia, SP: ABRASCO.

BAILEY, T.C. 1994. Review of statistical spatial analysis in GIS, in Fotheringham, S.; Rogerson, P (org): Spatial Analysis and GIS. 281 pp. London: Taylor & Francis Ltd.

BAILEY, T.C.; GATRELL, A.C. 1995. Interactive spatial data analysis, 1a ed. Essex: Longman Scientific & Technical.

BARATA, R.B.; RIBEIRO, M.C.S.A.; GUEDES, M.B.L.S.; MORAES, J.C. 1998. Intra-urban diferentials in death rates from homicide in the city of São Paulo, Brazil, 1988-1994. Social Science of Medicine, 47 (1): 19-23.

BARCELLOS, C.; BASTOS, F.I. 1996a. Geoprocessamento, ambiente e saúde: uma união possível? Cadernos de Saúde Pública, 12 ( 3): 389-397, jul-set.

BARCELLOS, C.; BASTOS, F.I. 1996b. Redes sociais e difusão da AIDS no Brasil. Boletim da Oficina Sanitária Panamericana, 121 ( 1): 11-24.

BARCELLOS, C.; SANTOS, S.M. 1997. Colocando Dados no Mapa: a escolha da unidade de agregação e integração de bases de dados em saúde e ambiente através do geoprocessamento. Informe Epidemiológico do SUS, VI ( 1): 21-29, jan/mar.

BARCELLOS, C.; BARBOSA, K.C.; PINA, M.F.; MAGALHÃES, M.M.A.F.; PAOLA, J.C.M.D.; SANTOS, S.M. 1998. Inter-relacionamento de Dados Ambientais e de Saúde: análise de risco à saúde aplicada ao abastecimento de água no Rio de Janeiro utilizando Sistemas de Informações Geográficas. Cadernos de Saúde Pública, 14 ( 3): 597-605, jul-set.

BRIGGS, D.J.; ELLIOTT, P. The use of geographical information systems in studies on environment and health. Wld hlth quart, 48: 85-94, 1995.

CAMPOS, T.P. 1997. Perfil de Nascimentos e Óbitos Infantis: a busca da assistência no município do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ.

CANO, I. 1997. Análise Territorial da Violência no Rio de Janeiro. 50 pp. Rio de Janeiro: ISER.

CARVALHO, M.S. 1997. Aplicação de métodos de análise espacial na caracterização de áreas de risco a saúde. Dissertação de doutorado, Engenharia Biomédica, COPPE/ UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

CARVALHO, M.S.; CRUZ, O.G.; NOBRE, F.F. 1997. Perfil de Risco: Método Multivariado de Classificação Socioeconômica de Microáreas Urbanas - os setores censitários da região metropolitana do Rio de Janeiro. Cadernos de Saúde Pública (in press).

CASTELLANOS, P.L. 1990. Sobre el concepto de salud-enfermedad. Descripción y explicación de la situación de salud. Boletín Epidemiológico, OPAS. 10 ( 4): 1-7.

CASTILLO-SALGADO, C. 1996. Uso de los Sistemas de Información Geográfica en Epidemiología (SIG-Epi). Boletín Epidemiológico, OPAS. 17 ( 1): 1-6.

CDC. 1992. Firearm-Related Deaths - Louisiana and Texas, 1970-1990. U.S.Department of Heatlh and Humam Services/Public Health Service. MMWR, April 3, 41(13): 213-221.

CENTERWALL, BS. 1974. Race, Socioeconomic Status, and Domestic Homicide, Atlanta, 1971-72. American Journal of Public Health, 74 ( 8): 813-815.

CRUZ, O.G.; CARVALHO, M.S.; MACHADO, J.H. 1995. Técnicas não Paramétricas e de Séries Temporais na Mortalidade por Homicídios - Regiões Metropolitanas no Sudeste/Brasil. Resumos - III Congresso Brasileiro de Epidemiologia, p. 321. Salvador: ABRASCO.

CRUZ, O.G. 1996. Homicídios no Estado do Rio de Janeiro: análise da distribuição espacial e sua evolução. Dissertação de mestrado, Faculdade de Saúde Pública/ USP, São Paulo, Brasil.

D’ÓRSI, E. 1996. Perfil de nascimentos e condições socioeconômicas no Município do Rio de Janeiro: uma análise espacial. Dissertação de mestrado, Escola de Saúde Pública/ FIOCRUZ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

GALEANO, E. 1991. O livro dos abraços. Tradução - Porto Alegre: L&PM, 272 p., 1991.

GIACOMAZZI, M.C.G. 1997. O Cotidiano da Vila Jardim: um estudo de trajetórias, narrativa biográficas e sociabilidades, sob o prisma do medo da cidade. Porto Alegre, RS. Tese de Doutorado em Antropologia Social. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

GILLIGAN, J. 1997. Violence: reflections on a national epidemic. 306 pp. New York: Vintage Books Edition, Originally published by Putnam, New York, 1996.

HARTIGAN, J.Á. 1975. Clustering algorithms. New York: John Wiley & Sons Inc.

HARVEY, D. 1980. Justiça Social e Cidade. São Paulo: Hucitec.

HAYES, M.V. 1992. On the Epistemology of Risk: language, logoc and social science. Social Science Medical; 35: 401-407.

HICKEL, H.T.; ALBANO, M.T.F.; PAVLICK, I.M.B.; BETIOL, D. 1998. A organização urbana in MENEGAT, R. (org) Atlas Ambiental de Porto Alegre. 237 pp. Porto Alegre: UFRGS.

HIJAR-MEDINA, M.; LÓPEZ-LÓPEZ, M.V.; BLANCO-MUÑOZ, J. 1997. La violencia y sus repercusiones en la salud: reflexiones teóricas y magnitud del problema en México. Salud Publica de México, 39 (6): 565-572, noviembre-deciembre.

IBGE, 1991. Censo Demográfico de 1991. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, dados referentes ao município de Porto Alegre, fornecidos em meio eletrônico.

I BGE, 1996. Contagem Populacional de 1996. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, dados referentes ao município de Porto Alegre, fornecidos em meio eletrônico.

LESSA, F.; SANTANA, M.; MONTEIRO, A.; PONTES, C.; AQUINO, V. 1997. Mortalidade por Causas Externas no Recife em 1995: Desigualdade no Espaço Urbano. Livro de Resumos do V Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, V Congresso Paulista de Saúde Pública, p. 21. Águas de Lindóia, SP: ABRASCO.

LIMA, M.L.C.; XIMENES, R. 1998. Violência e morte: diferenciais da mortalidade por causas externas no espaço urbano do Recife, 1991. Cadernos de Saúde Pública, 14 (4): 829-840, out/dez.

LOÉS, T. 1996. Violência no trânsito. Saúde em Foco, ano V, nº 13: 7-9, agosto, SMSRJ, Rio de Janeiro.

Marshall, R.J. 1991. A review of methods for the statistical analysis of spatial patterns of diseases. Journal of Royal Statistical Society. 154: 421-441.

MELLO JORGE, M.H.P.; GAWRYSZEWSKI, V.P.; LATORRE, M.R.D.O. 1997. I - Análise dos Dados de Mortalidade. Revista de Saúde Pública, 31 (4 Suplemento): 5-25.

MELO, E.C.P. 1996. Análise da distribuição espacial da doença isquêmica do coração na região sudeste - Brasil: Perfil socioeconômico, mortalidade, internação hospitalar e oferta de serviços de saúde. Dissertação de Mestrado, Escola Nacional de Saúde Pública, FIOCRUZ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

MENDES, E.V.; TEIXEIRA, C.F.; ARAUJO, E.C.; CARDOSO, M.R.L. 1993. Distritos sanitários: conceitos chave in Mendes, EV (org.) Distrito Sanitário - o processo social de mudança das práticas sanitárias do Sistema Único de Saúde. São Paulo/ Rio de Janeiro: Hucitec/ Abrasco.

MINAYO, M.C.S. (org.). 1990. Bibliografia Comentada da Produção Científica Brasileira sobre Violência e Saúde. 168 p. Centro Latino Americano de Estudos sobre Violência e Saúde, Rio de Janeiro: Panorama ENSP,

MINAYO, M.C.S. 1994. Inequality, Violence, and Ecology in Brazil. Cadernos de Saúde Pública, 10 (2): 241-250, abr/jun.

MS / OPAS. 1983. Manual sobre o enfoque de risco na saúde materno-infantil. Vols 1, 2, 3. Brasília. Ministério da Saúde.

NOBRE, F.F.; CARVALHO, M.S. 1995. Spatial and temporal analysis of epidemiological data. GIS for Health and the Environment Colombo, Sri Lanka.

OMS. 1995. CID-10. OMS Tradução Centro Colaborador da OMS para Classificação de Doenças em Português. 2a ed.- São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.

ONWUACHI-SAUNDERS, C.; HAWKINS, D. 1993. Black-White Differences in Injury. Race or Social Class? AEP, 3 ( 2): 150-153, March..

PAIM, J.S.; SILVA, L.M.V.; COSTA, M.C.N. 1997a. Análise da Situação de Saúde do município de Salvador, segundo Condições de Vida. Livro de Resumos do V Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, V Congresso Paulista de Saúde Pública, p. 21. Águas de Lindóia, SP: ABRASCO.

PAIM, J.S.; COSTA, M.C.N.; SILVA, L.M.V. 1997b. Distribuição da Mortalidade por Causas Externas na Cidade de Salvador, 1991. Livro de Resumos do V Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, V Congresso Paulista de Saúde Pública, p. 22. Águas de Lindóia, SP: ABRASCO.

PONZER, S.; BRISMAR, B. 1996. Morbidity and injury recurrence in victims of firearm injuries. Public Health, 110: 41-46.

ROSE, G. 1995. Individuos enfermos y poblaciones enfermas. Boletín Epidemiológico, OPAS, 6 ( 3): 1-8.

ROSEMBERG, M.L.; GRAITCER, P.L.; WAXWEILER, R.J. 1988. Moving from the 1990 Injury Control Objectives to State and Local Surveillance Systems. Division of Injury Epidemiology and Control, Center of Environmental Health and Injury Control. MMWR, 37 (SS-1): 1-4.

SANTOS, S.M.; CARVALHO, M.S.; BARCELLOS, C. 1998. Qualidade dos Dados sobre Mortes Violentas em Porto Alegre: Impacto da municipalização do SIM e da implantação do CID-10. IV Congresso Brasileiro de Epidemiologia / ABRASCO, pág. 174. Rio de Janeiro: Armazém das Letras.

SANTOS, S.M.; BARCELLOS, C. 1999. Análise Espacial dos Locais de Residência de Vítimas de Homicídios e dos Locais de Ocorrência da Agressão que Gerou o Óbito, em Porto Alegre, 1996. Mimeo.

SILVANY NETO, A.M. 1982. Urbanização e Poluição Industrial: determinação social da intoxicação pelo chumbo em crianças de Santo Amaro-Bahia. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil.

SOARES, L.E.; RIBEIRO, C.A.C.; SÉ, J.T.S; RODRIGUES, J.A.S; CARNEIRO, L.P. 1996. Mapeamento da Criminalidade Letal in Soares, LE. Violência e política no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Relume Dumará, ISER.

SOARES, L.E. 1996. Criminalidade urbana e violencia: o Rio de Janeiro no contexto internacional in Soares, LE. Violência e política no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Relume Dumará, ISER.

SOUZA, E.R. 1993. Violência Velada e Revelada: Estudo Epidemiológico da Mortalidade por Causas Externas em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Cadernos de Saúde Pública, 9 (1): 48-64, jan/mar.

Souza, E.R.; Minayo, M.C.S. 1995. O impacto da violência social na saúde pública do Brasil, em Minayo, MCS (org): Os Muitos Brasis: saúde e população na década de 80.Saúde em Debate 79. São Paulo- Rio de Janeiro: HUCITEC- ABRASCO.

Souza, E.R. 1996a. Violência social: um desafio para a saúde pública. Editorial. Saúde em Foco, ano V, nº 13: 1-3, agosto, SMSRJ, Rio de Janeiro.

Souza, E.R. 1996b. Qualidade da Informação sobre Violência: um caminho para a construção da cidadania. Sessão temática Violência e Criminalidade. Textos para Discussão, Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais/CONFEST - Informação para uma Sociedade mais Justa, v. 8, tomo 3, sessões 73 a 76, 27 a 31 de maio. Rio de Janeiro. IBGE.

Souza, E.R.; ASSIS, S.G.; SILVA, C.M.F.P. 1997. Violência no Município do Rio de Janeiro: áreas de risco e tendências da mortalidade entre adolescentes de 10 a 19 anos. Revista Panamericana de Salud Publica, 1 (5): 389-398.

STARK, E. 1990. Rethinking Homicide: Violence, Race, and the Politics of Gender. International Journal of Health Services, 20 ( 1): 3-26.

STATSCI. 1993. Statistical Science, Inc. S-Plus for Windows user’s manual. Version 3.1, Seatle, Statistical Science, Inc.

STROHMEIER, K.P. 1998. Determinants of Urban Violence and their Interlinkages: an analysis of ecological distributions and correlations. Pilot Project: Ruhrgebiet, paper nº 3, Meeting of the Consultative Group on Urban Health Research, WHO, Kobe, Japan.

SUSSER, M. 1994. The Logic in Ecological: I The Logic of Analysis. American Journal of Public Health, 84 ( 5): 825-29.

TUKEY, J.W. 1990. Data based graphics: visual display indecades to come. Statical Science, 5: 327-339.

VERMELHO, L.L.; MELLO JORGE, M.H.P. 1996. Mortalidade de jovens: análise do período de 1930 a 1991 (a transição epidemiológica para a violência). Revista de Saúde Pública, 30 ( 4): 319-31.

Wallace, R. 1993. Social desintegration and spread of AIDS. Social Science & Medicine. 38 ( 7): 887-896.

ZALUAR, A. 1996. Qualidade de Dados: Políticas Públicas Eficazes e Democracia. Sessão temática Violência e Criminalidade. Textos para Discussão, Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais/CONFEST - Informação para uma Sociedade mais Justa, v.8, tomo 3, sessões 73 a 76, 27 a 31 de maio de 1996. Rio de Janeiro. IBGE.

 
 
  Início