HomeLista de Teses >  [VIDA DE HOSPITAL: A PRODUCAO DE UMA METODOLOGIA PA...]
 
 
 

Fundação Oswaldo Cruz
Escola Nacional de Saúde Pública

"Vida de hospital: a produção de uma metodologia para o desenvolvimento da saúde do profissional de saúde"
Claudia Osorio da  Silva

Tese apresentada com vistas à obtenção do Título de Doutor

Orientador: Jorge Mesquita Huet Machado
Data de entrega: Julho de 2002

    RESUMO
    CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO
    CAPÍTULO 2 - A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO ACERCA DAS CONEXÕES ENTRE SUBJETIVIDADE E TRABALHO NO HOSPITAL
    CAPÍTULO 3 - VIDA DE HOSPITAL
    CAPÍTULO 4 - A ANÁLISE COLETIVA DOS ACIDENTES DE TRABALHO NO HOSPITAL COMO MEIO DE FORMAÇÃO DOS TRABALHADORES EM SAÚDE
    CAPÍTULO 5 - CONCLUSÃO
    CAPÍTULO 6 - BIBLIOGRAFIA

Resumo:
Esta tese tem como objeto o processo de produção de subjetividades no hospital. Ela é composta por três artigos, escritos em momentos diferentes e sucessivos do trabalho de pesquisa. A tese foi motivada pela necessidade de desenvolvermos um dispositivo de pesquisa que nos auxiliasse na ultrapassagem dos obstáculos de ordem metodológica encontrados em nossas pesquisas anteriores, apresentadas e discutidas no primeiro artigo, já publicado. Tais dificuldades referem-se à descrença do trabalhador de saúde frente às propostas trabalho conjunto e de desenvolvimento de pesquisas participativas, voltadas para o conhecimento e a transformação do trabalho hospitalar. Estas questões justificam o objetivo da tese: produzir uma metodologia que se constitua em uma ferramenta que nos possibilite assessorar os trabalhadores de saúde na sua busca de transformação das condições de trabalho hoje existentes, dando sustentação a desejos de mudança que hoje se expressam na forma de queixa, e ampliando o poder de ação destes trabalhadores. O segundo artigo relata o cotidiano de um serviço de cardiologia de um hospital público do Rio de Janeiro, ressaltando as relações que se estabelecem com a pesquisadora e seus impasses, no momento de instalação de uma pesquisa-intervenção. Analisando tais impasses, e as características do processo de trabalho no hospital, chegamos à proposta, apresentada no terceiro capítulo, de uma metodologia que permitirá o estabelecimento de colaborações em torno de problemas melhor delimitados. Os acidentes de trabalho são tomados como possíveis analisadores do processo de trabalho; propomos então uma metodologia de análise coletiva destes, que promoverá a prevenção de novos acidentes, mas também o desenvolvimento dos ofícios que compõem a rede de assistência ao doente no hospital.


Palavras-chave:
processo de trabalho; subjetividade; pesquisa-intervenção; clínica da atividade

  Início