HomeLista de Teses >  [PLANOS PRIVADOS DE ASSISTENCIA A SAUDE NO MUNDO DO...]
 
 
 

Fundação Oswaldo Cruz
Escola Nacional de Saúde Pública

"Planos privados de assistência à saúde no mundo do trabalho"
Isabela Soares  Santos

Dissertação apresentada com vistas à obtenção do Título de Mestre

Orientador: Adolfo Horácio Chorny
Data de entrega: Novembro de 2000

    RESUMO
    INTRODUÇÃO
    CAPÍTULO 1 - ARTICULAÇÃO ENTRE ÓRGÃOS ENVOLVIDOS NA SAÚDE DO TRABALHADOR
    CAPÍTULO 2 - METODOLOGIA DA PESQUISA E TRABALHO DE CAMPO :ANÁLISE DOS RESULTADOS
    CAPÍTULO 3 - O MODELO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE E O MUNDO DO TRABALHO
    CAPÍTULO 4 - CONCLUSÃO E RECOMENDAÇÕES
    CAPÍTULO 5 - BIBLIOGRAFIA
    CAPÍTULO 6 - ANEXO 1 :INDICADORES E DIMENSÕES
    CAPÍTULO 7 - ANEXO 2
    CAPÍTULO 8 - ANEXO 3

Resumo:
A intenção deste trabalho é compreender, por meio do entendimento das articulações entre os órgãos e instituições específicos do setor, o modelo de assistência à saúde ao trabalhador e entendê-lo diante da forma com que a atenção à saúde é proporcionada aos demais brasileiros. O estudo realizado divide-se em três grandes eixos. Um primeiro de pesquisa bibliográfica, portanto mais teórico, sobre as políticas de assistência à saúde do trabalhador, que inclui, ainda uma recuperação dos acontecimentos históricos das políticas de saúde do trabalhador no Brasil como base para a compreensão dos atuais instrumentos de regulação desse setor, bem como os atores e instituições envolvidos; o segundo concentra uma pesquisa de campo, onde se observa e analisa como a assistência à saúde é proporcionada, na prática, ao trabalhador, em três casos considerados significativos: três grandes empresas do ABC paulista. O terceiro e último grande eixo concerne à relação entre o presente modelo de saúde brasileiro e a discussão anterior, visando a situar os setores público e privado de assistência à saúde no contexto de Reforma do Estado e de aumento do mercado de trabalho informal, pelo qual o país vem passando desde a década de 1990. Buscou-se, assim, contribuir com material para que se possa, com novos estudos que complementem este, elaborar políticas públicas que apresentem resultados mais coerentes com as necessidades da população brasileira.


  Início