HomeLista de Teses >  [REESTRUTURACAO DO SETOR ELETRICO: UM ESTUDO QUALIT...]
 
 
 

Fundação Oswaldo Cruz
Escola Nacional de Saúde Pública

"Reestruturação do setor elétrico: um estudo qualitativo das condições de trabalho e saúde dos eletricitários frente a privatização da CERJ"
Valeria Aparecida  Nogueira

Dissertação apresentada com vistas à obtenção do Título de Mestre

Orientador: Marcelo Firpo de Souza Porto
Data de entrega: Abril de 1999

    RESUMO
    APRESENTAÇÃO
    CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO
    CAPÍTULO 2 - UMA CONTEXTUALIZAÇÃO DO SETOR ELÉTRICO E SUAS CONDIÇÕES DE TRABALHO
    CAPÍTULO 3 - A FALA DOS TRABALHADORES E A PRIVATIZAÇÃO DA CERJ
    CAPÍTULO 4 - CONCLUSÃO
    QUESTIONÁRIO REMANESCENTES NA CERJ
    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Resumo:
A dissertação, ora delineada, tem como objetivo geral estudar o processo de privatização da CERJ e, neste contexto de reestruturação da empresa, perceber as possíveis conseqüências sobre as condições de vida e trabalho dos ainda efetivos e dos seus ex-trabalhadores, que, por contingência, vieram a se realocar em empresas terceirizadas que prestam serviço à dita empresa. A partir deste objetivo maior, pretende-se esboçar junto aos trabalhadores entrevistados, as eventuais diferenças entre a realidade da CERJ estatal e da CERJ atual privatizada, priorizando aspectos relacionados às condições de trabalho nestes diferentes momentos do processo. Partindo destes diferentes momentos, busca-se levantar as atuais condições de trabalho, segundo suas diferentes inserções, ou seja, quanto aos remanescentes na empresa e quanto aos que se realocaram em empresas terceirizadas, cooperativas e empreiteiras prestadoras de serviço à CERJ. Frente aos diferentes momentos e inserções, buscamos levantar as reais condições de trabalho dos almoxarifes, eletricistas e encarregados, em termos de equipamentos de segurança, ferramental necessário, instalações e quanto à qualidade da prestação do serviço. Junto aos trabalhadores realocados em empresas terceirizadas, buscamos averiguar as principais diferenças do processo de trabalho nestas, em contraposição ao da antiga CERJ, em termos de ritmo, jornada, treinamento e qualificação profissional e condições salariais. Por fim, diante de todas essas contingências circunstanciais, pretende-se perceber se esta reestruturação trouxe algum tipo de conseqüência sobre sua vida em termos pessoais, buscando averiguar, num primeiro nível, como este processo de transformações foi vivenciado pelos trabalhadores. Num segundo nível, buscamos resgatar como estas modificações se deram no âmbito sócio-familiar, trazendo à realidade sua atual condição de vida


Palavras-chave:
Setor Elétrico; Saúde do trabalhador; Privatização; Terceirização; Reestruturação Produtiva

  Início